sábado, setembro 23

Respiro o teu corpo

Respiro o teu corpo:
sabe a lua de água
ao amanhecer,
sabe a cal molhada,
sabe a luz mordida,
sabe a brisa nua,
ao sangue dos rios,
sabe a rosa louca,
ao cair da noite,
sabe a pedra amarga,
sabe à minha boca

Eugénio de Andrade

Bom fim-de-semana, gente:)

5 Comments:

Blogger wind said...

Belamente sensual:)
Bom fim de semana e beijos*

12:59 da manhã  
Blogger nene said...

Sabe pela vida...
Muito bonito!
Beijinhos e bfs:)

4:03 da tarde  
Blogger AMMedeiros said...

É corporal, é físico, é sensual, é intenso, é vida!

Um beijo

(Sabe mesmo bem um poema como este!)

4:52 da tarde  
Blogger AQUILES said...

Eu não sei poetar. Mas revejo-me em cada verso.

10:10 da tarde  
Blogger andorinha said...

Wind,
Sem dúvida:)
Beijos

nene,
:)
Beijinhos

ammedeiros,
É a vida no seu melhor:)
um beijo

Aquiles,
Eu também não sei poetar. Para isso temos os poetas que nos deliciam com os seus versos.
Um abraço:)

10:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home