sexta-feira, setembro 8

Quantas vezes:(

Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo ao chão, apodrecidos.

Passamos pelas coisas sem as ver, Eugénio de Andrade

Bom fim-de-semana, gente:)

12 Comments:

Blogger a said...

Não parar para olhar, porque nada do que poderíamos ver se deteve por um instante em si próprio para ser um mistério e um segredo. E neste mundo, só paramos quando nos aborrecemos, só paramos para nos aborrecermos. Paramos para olhar para a televisão: nova figura fluida do mundo, espaço onde nada permanece fixo, desentediamento do tédio. Não nos detemos para fazer amor com esta pessoa que acabámos de conhecer, não disfrutamos dela, não paramos com ela: assim que os corpos deixam de estar em movimento, voltamos a aborrecer-nos, a espreitar a televisão; já não sabemos nem a cor dos olhos dessa pessoa. Os corpos já não são dinâmicos, estão embrutecidos.

in, arquitectura e sociedade de michael freitag

11:23 da tarde  
Blogger AMMedeiros said...

Bom dia!

Cada vez mais se fala muito e nada se diz, se ouve e não se escuta, se toca e não se sente, se olha e não se vê...
Gastos, apodrecidos ou entediados, em coma profundo vamos vegetando pela vida, acontece que para olhar para as coisas e vê-las é preciso sentir, é preciso estar realmente vivo! Acordar do coma para olhar e ver com o coração.
(Adoro Eugénio de Andrade, obrigada Andorinha)

Um beijo

10:07 da manhã  
Anonymous cinda said...

Tão tristemente verdadeiras as palavras do poeta!

Beijinho doce, minha querida, e bom fim de semana

10:31 da manhã  
Blogger wind said...

Tão realista e infelizmente certo:(((
beijos

1:50 da tarde  
Blogger Aspásia said...

Grande verdade. Infelizmente o mundo evoluiu nesse sentido: matar emocional e psicologicamente o ser humano que, ele mesmo, "criou" esse mundo.
Somos alguns)os criadores e (todos) as vítimas de Frankenstein.:(

Bom fim semana, malgré tout...

Bjinhos:)

4:25 da tarde  
Blogger Aspásia said...

Somos (alguns)...

4:26 da tarde  
Blogger Amir said...

Pois, como em tudo, não poderemos para sempre continuar... não tantas vezes...

Bom fim de semana. Baci

11:08 da tarde  
Blogger a said...

(à parte) cinda e wind estão a destoar... vão mudar os vossos nicks para uns que comecem com a letra a.

11:56 da tarde  
Blogger Su said...

triste realidade


jocas maradas

1:33 da manhã  
Anonymous mfba said...

Já cá não passava à um tempo,,,foram as férias. Ainda bem que já chagaste porque as andorinhas aqui de casa estão a começar a partir e ficar sem nenhuma era triste.
Beijinhos.

11:22 da manhã  
Blogger Armando said...

Na verdade, é triste passarmos a todo o instante pelas coisas sem as ver! Mas.. moramos na cidade e aqui isso acontece por naturalidade!! è triste, mas é mesmo assim!!

11:00 da tarde  
Blogger andorinha said...

a,
Não poderia estar mais de acordo...

ammedeiros,
Quantos de nós nunca despertamos do coma:(
E assim se "perdem" vidas...
Um beijo

Cinda,
Pois são e cada vez mais actuais.
Uma boa semana para ti:)
Beijinhos doces e muitos.

wind,
Infelizmente tens razão.
Beijos

Aspásia,
Resta-nos continuar a tentar remar contra a maré e passarmos a ver as coisas com olhos de ver.:)
Jinhos

amir,
Pois...não percebi...deve ser...:)

Su,
Pois é, miga:)
jocas maradas

mfba,
Eu vou ficando...:)
Beijinhos

armando,
É mesmo assim, se não fizermos nada para contrariar isso.

10:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home