terça-feira, setembro 5

Incoerência

Os parques naturais, da responsabilidade do estado, arderam tão abundantemente quanto as propriedades particulares, afirma o 'Diário de Notícias'.
Escassa moral tem o estado para ralhar com os particulares.
Quando os exemplos não vêm de cima....

9 Comments:

Blogger Anna^ said...

"Olha para o que eu digo,não olhes para o que eu faço";esta deve ser a máxima dos senhores que estão a tomar conta do País!

beijinhos ":o)

11:04 da manhã  
Blogger wind said...

Ora bem, se o Estado nm dos seus parques cuida, pois nem pessoas lá coloca para tomar conta deles, como pode criticar algo que nem dele é?
beijos

11:24 da manhã  
Blogger AMMedeiros said...

Nem mais!
Os exemplos que vêm de cima são do mais baixo que há.
Não nos desculpabilizemos neles, tomemos nós o exemplo certo e saibamos com isso elevar o que tão baixo anda, pode ser que assim tudo se erga um pouco. (vãs esperanças?...)

Este tema deixa-me sempre indignada!

Um beijo

12:44 da tarde  
Blogger Rosa said...

Ai "arderam tão abundantemente"?? Isso é que é preciso! [Haja pachorra para esta gente!]

Bem-vinda, Sra. Dra! ;)**

3:56 da tarde  
Blogger Aspásia said...

Hola Golondrina!

Vejo que regressaste dessa migração cheia de força para continuar a Ser uma amiga sempre presente!

Quis mandar-te precisamente... um presente sonoro, outro de vídeo e a aparição do Prof. na NG, mas o teu mail não recebe anexos. Não tens outro? Caso disso, apita para o meu.
Bom início de faina pelo ninho...

Beijitos :))

5:16 da tarde  
Blogger Aspásia said...

Quanto a este Post... este País está cada vez mais triste...:((

5:17 da tarde  
Blogger thorazine said...

Ó andorinha, ainda em relação ao outro post, achas mesmo que é preciso estar sob efeito de para escrever tal verdade? :)))

Sanidade é uma questão de estatística! ;))

8:28 da tarde  
Blogger AQUILES said...

Até se chegar à década de 70 havia toda uma economia rural que se sustentava em parte da limpeza das florestas e das matas. Camas para o gado, material combustivel para o lume doméstico, etc. Isso evitava imensos fogos. E como viviam disso também tinham cuidado no tratamento das florestas e matas, não havendo descuidos que significariam carências no ano ou anos seguintes. Isso acabou. Nunca mais se limparam as florestas. Muito menos o Estado, que, como é costume, não sabe tratar bem de assunto nenhum.
Acrescento que a deserteficação demográfica também contribuiu para este problema, sendo as razões dessa deserteficação muito mais complexos, mas com culpas para um estado que ao longo de décadas não teve politicas sustentáveis de desenvolvimento do interior. E etc., etc., etc. .

11:26 da tarde  
Blogger andorinha said...

Anna^,
Infelizmente é isso:(
Beijinhos

Wind,
Exacto, e assim vamos vivendo neste jardim à beira-mar plantado:(

Ammedeiros,
Nunca devemos desesperar totalmente, mas às vezes é difícil não o fazer.

Aspásia,
Pois está, este país está uma lástima.

Thora,
Também és céptico em relação à sanidade?

Rosa,
Pachorra já não tenho e muito menos para ti.:))))))))))))))
Já te disse que se me tratares assim, não falo mais contigo. Looooooool

Aquiles,
Boa análise, como sempre.

9:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home