sexta-feira, julho 7

Pensamento do dia

"Falar do futuro é uma boa forma de nos esquecermos do presente."

Fernando Sobral, Jornal de Negócios

Que pensam vocês? Será? Não será?

Bom fim-de-semana, gente:)

12 Comments:

Anonymous cinda said...

Hum...nem sempre, acho eu.
Talvez os planos para o futuro nos afastem do presente por uns instantes mas depressa voltamos.
E fazemos o mesmo com o passado :)

Beijinho doce, amiga, e óptimo fim de semana.

8:45 da tarde  
Blogger wind said...

Bem, para haver futuro tem de haver presente, logo, não podemos dissociar um do outro.
beijos

8:56 da tarde  
Blogger Pamina said...

Olá,
Nim. Acho que depende. Poderá em certas alturas ser um escape, mas também penso, como a Cinda, que "o presente" acaba sempre por continuar bem presente.
Bom fds para ti também. Um bj.

11:08 da tarde  
Blogger APC said...

Talvez não... Talvez que seja uma forma de o elevar, de o projectar, de o potenciar... E isso passa por aceitá-lo, por assumi-lo, por acreditar nele como via de ser... De ser mais e melhor!
Pensar (e daí pensar) o futuro no presente, é dar sentido à continuidade do tempo existencial, desejando-a, agindo-a.
Um abraço :-)

12:43 da manhã  
Blogger APC said...

* Ressalva: "Pensar (e daí falar)..."

12:45 da manhã  
Anonymous SP said...

Faz sentido. Conheço um pensamento semelhante..
" faz tanto sentido planear o futuro como pensar no passado.."

12:25 da tarde  
Blogger AMMedeiros said...

O futuro é o presente, começa hoje, desenvolve-se amanhã e termina um dia destes...
Um beijo

3:56 da tarde  
Blogger Aspásia said...

Concordo com os comentaristas precedentes, em particular a Cinda, a Pamina e a APC.

Às vezez o presente é tão ditatorial que não deixa grande espaço/tempo para divagações sobre o futuro. Aliás o futuro, como entidade incognoscível, pode trazer algum receio por isso mesmo.

Golondrina, pensa que estás empoleirada num beiral a sonhar com o euromilhões que te há-de sair em alpista...

Bom fim de semana

Beijinhos na (br)asa... do calor estival;))

7:20 da tarde  
Blogger Aspásia said...

Ressalvo "vezes".

7:21 da tarde  
Blogger Maracujá said...

Concordo e acrescento que pensar no passado, no sentido de ficar a matutar, também nos impede de viver o presente a 100%.

Ainda hoja conversei com uma senhora de 50 anos que dizia, coitadinha, que sofria muito a pensar na idade da reforma, quando for velhinha e desamparada, doentinha, sem que os filhos, malvados, lhe prestem uidados..

Estive para dizer que pode ser atropelada amanhã por um camião TIR, mas achei que ela não ia perceber...

É inútil sofrer e ser feliz por antecipação. Se bem que o ser feliz ainda nos vai dando esperança!!

Beijinhos

11:00 da tarde  
Blogger Ana Afonso said...

Ola Andorinha
Eu acho que nem sempre mas talvez na maioria das vezes.
O desconhecido é as vezes mais facil de encarrar que o presente.
Bom fim de semana
abraços e sorrisos
ana afonso :)

10:54 da manhã  
Blogger andorinha said...

Cinda,
Nem sempre...concordo; esta frase é susceptível de várias interpretações, depende do ângulo de análise:)
Beijinhos doces, amiga.

Wind,
Isso não:)))
Beijos

Pamina,
Exacto, por muito que queiramos, não lhe podemos fugir:)
Beijinhos


apc,
Pode ser visto apenas nessa noção de continuidade; aliás o que há pouco era futuro, já é agora presente.
Abraço.

ammedeiros,
Muito sintético e muito verdadeiro:)
Beijinhos

Aspásia,
Sonhos desses não quero, depois o acordar para a realidade é pior.:)
Beijinhos

Maracujá,
Concordo contigo, o futuro só tem sentido na medida em que investinos no e valorizamos o presente.
Beijinhos.

Ana afonso,
Não sei se o desconhecido é mais fácil de encarar do que o presente. Normalmente tendemos a recear o que desconhecemos.
Beijinhos.

8:29 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home