quinta-feira, setembro 22

A era do "fast food"

Tudo é muito curto e efémero no nível profissional, familiar e amoroso. Tudo é muito fugaz, inclusive a emoção e o sentimento, defende o sociólogo Muniz Sudré para quem a informação em excesso é como a metástase do cancro. Não se consegue concentração, tempo de reflexão.
Vivemos num tempo de empregos "part-time" e relacionamentos "fast food". Todos os mecanismos de sociabilização demorados são incómodos. Quando esses laços longos de trabalho e de afectos deixam de existir, as relações são episódicas. Tudo é muito curto e efémero, seja ao nível profissional e amoroso. Tudo é muito fugaz, inclusive a emoção e o sentimento.

Este excerto faz parte de uma entrevista dada por Sudré que me pareceu bastante interessante e que por isso resolvi partilhar convosco.
Vivemos, realmente, na era do "fast food", do descartável, do efémero...
Qual o espaço que fica então para o verdadeiro sentimento?

6 Comments:

Blogger Anna^ said...

O verdadeiro sentimento existe...está lá...falta-lhe é solidez,vontade de afirmação;O medo de rejeição ou o medo de falhar faz com que o fugaz ganhe terreno...magoa menos...dizem...!

bjokas e bom fds ":o)

11:54 da manhã  
Blogger Mitsou said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

1:53 da tarde  
Blogger Mitsou said...

Deixa-me fazer um trocadilho só possível em Inglês:

There's a thing called loving-fast; but those who can't stand it feast on the fast-loving.

Beijinhos, linda, e um óptimo fim de semana

2:02 da tarde  
Blogger HarryHaller said...

Nestes tempos de vertigem existencial, em que tudo é descartável, dificilmente, as pessoas terão disponibilidade interior, para algo estável. Contudo, o desejo de criar algo durável, no campo sentimental, quanto a mim, continua a estar presente nas pessoas, mas, os ventos do tempo rugem com força.
Enfim, creio que virão os tempos em que o ser humano tomará consciência, da imperatividade da recusa da vertigem em que vive.

Um bom fim de semana para ti andorinha, e aproveito para te deixar o novo endereço do meu blogue.

http://estepespoliliterarias.blogspot.com/

Lobo das Estepes

8:11 da tarde  
Anonymous henrique doria said...

Finalmente consegui escrever n´O CÉU! Concordoplenamente contigo. è por isso que cada vez vejo menos televisão e leio menos jornais. Beijos e bfs.

11:07 da tarde  
Blogger andorinha said...

Anna^,

Penso que o verdadeiro sentimento, o mais profundo, vai rareando e é pena.
Bjs e bom fds.:)

Mitsou,
Gostei do trocadilho.
Beijinhos e bom fds.:)

harryhaller,

É, terríveis tempos os nossos, não é, Lobo?
Valoriza-se o superficial e descura-se o sentimento mais profundo. É pene que nos percamos na voragem do tempo.

Bom fim de semana.

Henrique,

Estás a escrever no céu? Pensei que estavas na terra.:)))
Beijinho e bom fim de semana.

6:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home