segunda-feira, setembro 12

Os livros

"As pessoas que elogiam a leitura invocam todo o tipo de vantagens. No entanto, tirando a vantagem estética, a leitura de livros não tem nenhuma utilidade especial. É mesmo uma actividade eminentemente e gloriosamente inútil. Imaginar que a cultura nos torna moralmente melhores é um erro trágico. As pessoas que lêem não se distinguem das outras pela virtude.Digamos que a literatura serve para tornar mais complexa e subtil a nossa percepção do mundo. Mas isso é uma experiência individual, contingente, imprevisível. E que não nos deve levar a supor que as pessoas letradas são melhores pessoas.
Mais importante: a literatura não traz felicidade. Há um certo conforto na literatura, mas a literatura problematiza, questiona, traz angústias suplementares às nossas angústias naturais".

Excerto de um texto publicado na GR de sábado passado.

O que têm a dizer sobre ele?

8 Comments:

Blogger Mitsou said...

Também li o artigo do Pedro Mexia. Concordo com algumas "sentenças" mas, no todo, continuo a defender a leitura, for what its worth. Um grande beijinho, amiga!

12:30 da manhã  
Blogger andorinha said...

Olá Mitsou,
Fico contente por apareceres, já há uns tempos que não vinhas visitar-me ao ninho.
Sou da tua opinião - a leitura ( e a cultura) são imprescindíveis.
Beijnho grande.:)

1:24 da manhã  
Blogger HarryHaller said...

Bom dia Andorinha e todos os frequentadores do blog, ao Pedro Mexia, respondo-lhe com um excerto do Harold Bloom, do livro"Como Ler e Porquê", editora Caminho, que diz a páginas tantas "Ler bem é um dos grandes prazeres que a solidão nos pode proporcionar, porque é, pelo menos segundo a minha experiência, o prazer mais regenerador. Devolve-nos à alteridade, ao que é outro em nós, nos nossos amigos ou naqueles que poderão vir a sê-lo. A literatura de imaginação é alteridade, e enquanto tal alivia a solidão" e ainda da mesma obra, citando Francis Bacon "Leiam não para contradizer ou para rebater, nem para acreditar ou para dar por adquirido, e nem para encontrar tema de conversa ou de discurso, mas sim para ponderar e reflectir." E conclui Harold Bloom, "Lemos, enfim - como concordam Bacon, Johnson e Emerson, para reforçar o eu, e para tomar conhecimento dos seus verdadeiros interesses"
Razões mais que suficientes, que provam a utilidade da leitura. É claro que quem parte para a leitura com a única intenção de se tornar uma pessoa melhor, poderá no fim da leitura, sentir-se frustrado, pois, a leitura só por si não cumpre essa função, contudo, isso não é motivo suficiente para dizer que a leitura é dispicienda na existência humana,a ser assim, todas as religiões também o são, pois, não vejo os seus crentes serem pessoas melhores que os outros.

Lobo das Estepes

9:37 da manhã  
Blogger Anna^ said...

Bom dia :)

Não concordo de todo.
Ler para mim é dos prazeres maiores que posso disfrutar ,e nem por sombras, me sinto melhor pessoa que as outras...pq leio por prazer e n para "subir socialmente".A leitura "abana" consciências,faz-nos reflectir,ajuda-nos a "crescer".
Se calhar quem assim pensa ainda não soube tirar prazer de uma boa leitura...de um bom livro.

bjokas ":o)

10:36 da manhã  
Blogger Rosa said...

Eu, que adoro ler e devoro livros a um ritmo alucinante, não posso deixar de concordar com este excerto que publicaste aqui (não li o todo). Reconheço inúmeros prazeres e vantagens na leitura, mas nada disso faz de mim melhor pessoa, sem qualquer sombra de dúvida.

11:28 da manhã  
Blogger Cláudia said...

Olá Andorinha!

Não concordo nada com alguns dos pontos mencionados no texto. Nunca ninguém disse que a leitura deveria ter uma utilidade especial. Lê-se porque se gosta, porque se quer, porque se retira daí prazer, sabedoria e diversão.

É lógico que a leitura nos faz pensar e questionar uma série de coisas, mas não acredito que seja essa "a" fonte primordial das nossas angústias. E, ainda que seja, se não fosse ela haveria de ser outra qualquer...porque ser humano sem angústias (leitor ou não), é coisa que ainda não encontrei.

Oscar Wilde, escritor que muito admiro, dizia: "Toda a arte é perfeitamente inútil." E realmente não tem que ser útil. Não tem que servir nenhuma finalidade específica. Apenas existe para ser admirada.

Beijinho ***

2:45 da tarde  
Blogger andorinha said...

Boa tarde, Lobo,
Excelente esse excerto de "Como ler e porquê".

Anna^,
Ler é também um dos meus maiores prazeres. Pessoalmente, não consigo sequer imaginar viver sem livros.
Beijinho.:)

Rosa,
Fazer de nós melhores pessoas não fará, mas torna-nos muito mais ricos, na minha opinião.

Cláudia,
Penso que a leitura só nos enriquece. O fazer pensar e o questionar uma série de coisas deve ser reconhecido como algo de positivo.
Beijinhos.:)

7:18 da tarde  
Blogger Menina_marota said...

Cada um é livre de ter as suas opiniões.

A minha é de que, a leitura nos faz raciocinar, ter uma visão do jogo das "palavras" em todas as suas vertentes.

Porque se não gostássemos de ler e, escrever também, não existiriam os Blogues, por exemplo…

Um abraço e boa semana :)

1:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home