segunda-feira, novembro 20

Ausência

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua

Sophia de Mello Breyner

9 Comments:

Blogger Pamina said...

Olá,

É tão simples, tão bonito e transmite a ideia de um modo tão "eficiente", não é?
Boa semana. Bjs.

10:36 da tarde  
Blogger AQUILES said...

Cada um de nós em Portugal.

(Só mesmo eu paradizer esta barbaridade. :):):) )

1:08 da tarde  
Blogger iuri said...

sra professora:
é mesmo verdade que mais nenhuma língua no mundo tem a palavra "saudade"?

1:30 da manhã  
Blogger Ana Afonso said...

Ola Andorinha
Sempre que leio esse poeta tenho duas reações diferentes: a) se estou em Portugal acho lindo e gosto, b) se estou fora de portugal fico tão tão triste ás lagrimas de triste!
Andorinha coisa que aprendi nestas minhas andanças pelo mundo foi fado e poemas de saudade só ouvir e ler respectivamente em portugal ... fora dá cena que precisa de kleenex!
Abraços e sorrisos
ana afonso :)

6:02 da tarde  
Blogger Rosa said...

Às vezes parece que é mesmo assim. Mas depois "acordamos" do transe! :D

2:28 da tarde  
Blogger AMMedeiros said...

Saudade. A palavra não creio que exista, e quanto ao sentimento... não há saudade como a nossa, sobretudo quando estamos ausentes daqui.

Um beijo

4:17 da tarde  
Blogger andorinha said...

Pamina,
Concordo contigo.
beijinhos.

Aquiles,
Realmente...só tu:)

iuri,
Não conheço todas as línguas do mundo, mas "saudade" mesmo é intraduzível.

Ana afonso,
Entendo-te perfeitamente; fora do país as saudades apertam. Também sei o que isso é.
Beijinhos

Rosa,
Se tu o dizes, deve ser...:)
Estou tão cansada que estou meia palermóide:)

Ammedeiros,
Concordo contigo.
Somos muito saudosistas.:)
Um beijo

8:07 da tarde  
Blogger marakoka said...

uma ausencia desesperante...
jocas maradas de dias bons

6:50 da tarde  
Blogger andorinha said...

marakoka,
Há ausências que doem e outra nem tanto...
jocas maradas...de presenças:)

7:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home