segunda-feira, março 20

Médicos assim...precisam-se.

"Um médico não apaixonado é simplesmente um licenciado em Medicina." Quem o afirma é Guilherme Macedo, director do serviço de Gastrenterologia do Hospital de S.Marcos em Braga.
A ideia de organizar um Ciclo de Conversas à noite sobre cinema e saúde é a sua última manifestação de um acto de amor. Mesclar artes com ciências é, aos seus olhos, "redimensionar conceitos, renovar o estabelecido". "O hospital não deve ser percepcionado como o fim da linha ou o corte drástico na trajectória de vida de alguém", continua o médico, também professor na Universidade do Minho. Insiste na humanização do espaço cinzento e metálico de um estabelecimento de saúde, demonstra que "a medicina pode ser uma ciência e uma arte colorida, com diversas paisagens em constante mutação."

6 Comments:

Blogger Anna^ said...

Todos fossem como este!!! Aplaudo de pé!!

bjokas ":o)

P.S-estava difícil entrar no teu blogue :(

11:20 da tarde  
Blogger andorinha said...

Anna^,
Era bem bom que a medicina fosse mais humanizada. Lucrávamos todos com isso.
Beijinhos.:)

P.S. Foi difícil entrar?! Mas foi só hoje que isso te aconteceu?
Eu própria de tarde tive dificuldade em entrar, espero que seja algo de passageiro porque eu destas coisas percebo pouco.:(

12:16 da manhã  
Blogger luis manuel said...

O olhar humano de quem busca o alívio ou a cura no seu sofrimento, obriga a que assim seja pensado e mostrado.
Em tudo o que fazemos deverá sempre existir paixão.
Nalgumas coisas ela existe e é compreendida apenas por alguns. Fruto da expressão ou da complexa concretização das mesmas.
Creio mesmo que nesta área, como na da educação, a paixão manifestada em amor é sublime.
Apenas uma diferença, creio e atrevo-me a conjecturar, na parte de quem recebe: Na primeira existe a consciência dessa necessidade, na segunda sabe-se mas julga-se sempre que ainda não é o "tempo"...

Bons voos, e um abraçocarinhoso

9:45 da manhã  
Blogger b' said...

bom dia andorinha

precisam-se de médicos, professores, arquitectos, engenheiros, etc., etc.

precisamos sobretudo de estar apaixonados pelo que fazemos ou então :(((

tive dificuldade em entrar no teu blog ontem e na sexta feira passada também.

ontem abria num formato estranho mas dava para entrar, mas o ultimo post era o grito

na sexta ou dava mensagem de manutenção ou então "you're not allowed..."

bjs
@:)

10:00 da manhã  
Blogger andorinha said...

Luís manuel,
Plenamente de acordo contigo.
"Em tudo o que fazemos deverá sempre existir paixão."
Um abraço carinhoso.

b',
Como já disse ao Luís, é isso, precisamos de estar apaixonados pelo que fazemos.:)

Já várias pessoas me referiram a dificuldade em aceder ao blog, espero que tenha sido algo de passageiro com o sistema e que agora consigam comentar normalmente. Vou fazer figas.:))))

8:21 da tarde  
Blogger Sandra Feliciano said...

Opá! Bendito médico! Destes venham mais, a ver se o panorama muda, que já é tempo! E vontades até há, o que falta é quem, nos grupos, vista a camisola de líder da mudança e comece a fazer mexer a coisa - estou convencida que, mis velho do restelo menos velho do restelo, os outros até vão atrás de muito boa vontade! ;-)

1:25 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home