terça-feira, outubro 18

Uma grande verdade

"Não há cura para o nascimento e a morte, excepto disfrutar do intervalo."

George Santayana

14 Comments:

Anonymous henrique.doria said...

Disfrutar o intervá-lo, amando-o. beijos.

8:36 da manhã  
Blogger Cláudia said...

CARPE DIEM...sempre...

Porque cada dia conta e não podemos recuar no tempo para voltar a viver.

Beijo grande e que o teu "intervalo" seja o mais perfeito possível. ***

12:55 da tarde  
Blogger wind said...

Ah pois é...

1:04 da tarde  
Blogger andorinha said...

henrique e cláudia,

Agradeço as vossas sábias e ternas palavras.
Beijinhos.:)

1:04 da tarde  
Blogger HarryHaller said...

A infertilidade é a cura para o binónio nascimento/morte, contudo, para viver o intervalo, vale a pena ser fértil:))

Bom dia andorinha

Lobo das Estepes

1:33 da tarde  
Blogger Rosa said...

Não creio que nenhum dos dois pólos precise de cura... ainda assim, concordo que o tempo que medeia entre eles só faz sentido se for intensamente vivido! :)*

3:44 da tarde  
Blogger andorinha said...

harryhaller,
Vivamos o intervalo em plenitude.:)
Boa tarde, Lobo.

rosa,
Nada a acrescentar...:)))
Beijinho.

6:20 da tarde  
Blogger Anna^ said...

Nasce-se para morrer,não sem antes disfrutar da vida a 100%.

bjokas ":o)

6:39 da tarde  
Blogger Mitsou said...

É aproveitar mesmo os minutos todos!
Beijoca, de fugida, amiga.

7:56 da tarde  
Blogger Pamina said...

Pelo que leio, nesta estamos todos de acordo.:)
Um beijinho.

9:42 da tarde  
Blogger Su said...

é mesmo assim a vida...
vive-se intensamente no intervalo:)

jocas maradas

10:13 da tarde  
Blogger andorinha said...

Anna^, Mitsou, Pamina e Su

Estando todas de acordo...beijocas.:)

11:55 da tarde  
Blogger Poesia Portuguesa said...

Estou de acordo também...

bjito ;)

1:18 da tarde  
Blogger andorinha said...

Um beijinho para a poesia portuguesa, também.:)

10:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home